sexta-feira, 19 de março de 2010

Industria da Greve (a unica que não vai á falência)

Os trabalhadores da Carris cumprem, esta sexta-feira, uma greve de quatro horas, em protesto contra o congelamento de salários, acusando também a administração de não estar a cumprir o acordo de empresa. Até às 12h00, estão garantidos apenas os serviços mínimos destes transportes. Segundo os sindicatos, para além do não aumento de salários, em causa estão também, o incumprimento das obrigações da empresa em caso de doença, a falta de atribuição de licenças devidas, a falta de instalações sanitárias e a instauração de processos disciplinares injustificados. TSF Como diria Medina Carreira: "para quê fazer greves, não há dinheiro...". Certo é que Greve, chuva, PEC e desemprego são ingredientes incompatíveis que levaram aos ouvidos daqueles que continuaram a trabalhar os protestos dos utilizadores, e que, por tal, não os mereciam.

Sem comentários: