sexta-feira, 6 de julho de 2012

vaiados e vaiantes

Passos Coelho, foi hoje recebido com apupos e assobios por mais de uma centena de manifestantes, de diversas estruturas sindicais dos professores, enfermeiros e trabalhadores da administração local, junto a uma empresa vidreira da Figueira da Foz, mas não falou com os participantes no protesto.
Aos jornalistas, o conhecido Mário Nogueira, secretário-geral da FENPROF, manifestou a intenção de dizer a Passos Coelho que "não basta por uma bandeirinha nacional na lapela" para defender Portugal e os portugueses e o menos conhecido Paulo Anacleto, do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses, expressou o propósito de apelar a que Passos Coelho "dignifique o trabalho e os trabalhadores".

Relevante é o JLS. da Agencia Lusa consagrar 60% da noticia aos vaiantes e 14% à visita!
O discurso do “vaiado visitante” não trouxe nada de novo e as manobras sindicais já são tão velhas que não mereciam ser noticia!
é estranho o Sindicato ser "dos Enfermeiros Portugueses" (será exclui os outros europeus?) e o jornalista(?) insistir que o PPC se devia ter apresentado aos vaiantes para ser vaiado... 

Sem comentários: