terça-feira, 10 de julho de 2012

Se não for pedir muito

Devia começar assim um post de Os Comediantes a que por qualquer estranha razão não consigo aceder:
Se não for pedir muito- Os senhores jornalistas podiam ter o trabalho de investigar as condições em que o dr. Pedro Passos Coelho licenciou-se em economia na Universidade Lusíad...

Este inicio sugere-me uma voz, decerto bem informada, com muito para escrever. Um oásis neste deserto de “idiotas úteis” a quem, por via da idade, foi retirada a memória. Nuns casos, por cultura ou educação made in “estado novo”, noutros por fazerem parte da massificação pós-abrilista”. Num e noutro revelam memória curta e, pior, incapacidade de pesquisa a que as recentes três décadas de internet não são estranhas. Pensarão até que antes do “www” não existiu mundo.
Realmente seria interessante investigar as condições da licenciatura de Passos Coelho na Lusíada ou a do agora Prof. Assistente da Lusófona Seguro e, por que não, dos outros, mediáticos e pouco mediáticos políticos, que passaram ou estão no Ensino Superior Privado em Portugal, pós Bolonha.

Se não for pedir muito, também tenho sugestões: os senhores jornalistas não acham estranho o silêncio do PS apesar das ligações partidárias de professores e administradores da Lusófona a este partido?
Não acham estranho que, excepção feita ao Bloco do Louçã (porque será?), ninguém dos nossos representantes tenha uma palavra a dizer sobre esta coisa das licenciaturas “honoris causa”?
Investiguem lá um bocadinho, senhores e senhoras jornalistas, afinal nós merecemos mais do que “a verdade a que tínhamos direito” do Prof. Marcelo Caetano…para deixarmos de ser os idiotas úteis” do Lenine.

Sem comentários: