domingo, 15 de julho de 2012

“Relvas para a rua” a 37 graus de temperatura...

"Isto não é nem uma manifestação partidária, nem contra a crise, nem contra a 'troika', nem contra o poder político, nem contra o estado miserável em que o mundo está",
"O objetivo é apelar à demissão do ministro Miguel Relvas e exigir dignidade aos órgãos que nos representam. Exatamente por isso é que foi marcada para a Assembleia da República", esclareceu à agência Lusa o Miguel Gonçalves Mendes, 34, realizador de cinema.
Mais de três mil pessoas confirmaram até hoje, no Facebook, a sua presença na manifestação convocada para segunda-feira, frente ao Parlamento, para exigir a demissão do ministro dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas.
Tendo em conta a adesão demonstrada, foram, entretanto, convocadas manifestações idênticas para o Porto e Coimbra e Faro, embora ainda sujeita a confirmação. RRA(PMC). Lusa

Independentemente das razões que levam ao repúdio da actuação do ministro Relvas, no governo e na sociedade, é estranho que em democracia se queira nomear ou demitir ministrosna rua”... mas, esta gente, ministro incluido, sabe lá o que é democracia!

Sem comentários: