sábado, 7 de julho de 2012

desta vez os vaiantes foram aos jogos

Mafra, 07 Jun (Lusa) - A cerimónia de abertura da VIII edição dos jogos da Comunidade Portuguesa de Língua Portuguesa (CPLP), em Mafra, ficou hoje marcada por vaias ao ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, durante todo o seu breve discurso.
Os apupos vindos da assistência, composta por milhares de pessoas, tornaram-se tão audíveis que terão obrigado Miguel Relvas a encurtar o seu discurso, que durou cerca de um minuto.
Os protestos começaram logo que a organização chamou o ministro-asdjunto Miguel Relvas para intervir. FYS. 
O jornalista gastou 57% a escrever sobre os vaiantes e apenas 43% sobre a cerimónia.

Esta lusitana descoberta da “vaia tuga” já devia ter sido internacionalmente patenteada e franchisada... pelo menos recebiam-se umas royalties que davam jeito para ajudar “pagar a divida”.

ps: estas manifs, vaias e similares tem sido "levadas a brincar” quer pelos organizadores, facilitadores e imbecis úteis, quer pelos jornalistas que fazem o favor ou o frete de as comunicar e pelos leitores ou espectadores que lhes "acham graça". Parece que nem nos cursinhos NO ou "bolonha" ensinaram os perigos que advêm da impossibilidade de controlar pequenas “multidões” – bem mais difícil que controlar as grandes – correndo todos o risco de, mais cedo ou mais tarde, delas perderem o controlo e alguma acabar mal!
Obviamente não descarto a possibilidade de os nossos especialistas em agitprop estarem a treinar e a treinar-se, repetindo, ou recomeçando, o “trabalho” iniciado no Verão de 1975 e interrompido em Novembro daquele ano...
e mais não digo, porque para bom entendedor...

1 comentário:

Gaivota Maria disse...

Boa análise. Eles que se cuidem porque abriu a época à vaia