quarta-feira, 11 de julho de 2012

mais um!

A Espanha anunciou um conjunto de "novos esforços" para combater o défice, com medidas do lado da despesa e da receita:
suspensão do subsídio de Natal para funcionários públicos,
aumento de três pontos na taxa máxima do IVA (de 18 para 21 por cento) e de dois pontos (de 8 para 10) na taxa reduzida,
reduzir um ponto percentual este ano e um ponto percentual em 2013 nas prestações sociais,
eliminação das deduções por compra de casa,
redução no subsídio de desemprego a partir do sexto mês entre outras. ASP. Lusa


Mariano Rajoy afirma que estas medidas representarão um saldo positivo para as contas públicas espanholas de "65 mil milhões de euros nos próximos dois anos e meio".
A “receita” é a mesma que a aplicada aos já intervencionados Grécia, Irlanda e Portugal o que revela a falta de imaginação dos prestamistas e desmente aqueles que, por cá, bramavam que “a Espanha "tinha tido “direito” a mais um ano que “a gente”…”
fica por saber se, pol lá, também haverá problemas de equidade...

Sem comentários: