terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

1º ministro corrige governador...

O primeiro-ministro contraria governador do Banco de Portugal e sustenta que o Governo fará a consolidação orçamental nos próximos anos com base na redução da despesa: "Vamos fazer uma consolidação orçamental baseada na redução da despesa e não através de aumento de impostos, porque isso seria negativo para a economia portuguesa. O senhor governador disse apenas que, no futuro, tinha uma perspectiva que talvez o aumento de impostos tivesse necessidade de se fazer. Mas ele concorda que este não é o aumento para aumentar impostos, porque isso teria uma consequência negativa no emprego e na actividade económica". JN ...e se os impostos aumentarem sempre poderá dizer que foi contra a sua vontade. Infelizmente a experiencia demontra-me que aumentar impostos foi acontecimento a que nenhum, mesmo nenhum, governo socialista deixou de nos aumentar impostos.
Este lá chegará.

Sem comentários: