sexta-feira, 18 de março de 2011

Passos Coelho assume papel...

Pedro Passos Coelho, numa conferência na FEUP, disse que esperava «como futuro primeiro-ministro nunca dizer ao país ingenuamente que não conhecemos a situação». «Temos uma noção como as coisas estão. Não sabemos o número exacto, mas temos uma noção», afirmou.
Ora bem! Cautela e caldos de galinha... tanto mais que:
O ainda primeiro-ministro considerou que esta crise política é perfeitamente evitável e disse estar disponível para negociar todas as medidas do PEC, incluindo as que incidem sobre as pensões e deduções fiscais.
Como se vê, só a inexperiencia politica pode ter levado PPC a sentir-se já nosso primeiro.
Se conhecesse a história do NSDAP, tivesse lido Eça ou vivido nos tempos do nosso “vasco da muralha d’aço” saberia que “ele”, na sua forma mais benigna, só sairá com benzina...

Sem comentários: