sexta-feira, 4 de março de 2011

o "mal amado"...

«Para mim, é difícil sentir-me próximo de um partido em que muitos dirigentes se sentam na primeira fila das iniciativas de sucessivos líderes, sempre prontos para servir no Governo, em empresas, institutos públicos ou até embaixadas», adianta. «Uma vez chamei-lhes os técnicos da representação permanentemente disponível...» Pedro Santana Lopes Demasiado brilhante para um partido que massificando-se se tornou coito de mediocres, nunca se deixou envolver nas negociatas de vivendas, bancos e congéneres. Talvez por isso, PSL, atraia invejas e inamizades que só se entendem neste ambiente farisaico em que se "bate com a mão no peito" para ver se ainda lá está a carteira... PSL tem outro grave pecado: gosta de mulheres e não o esconde!

1 comentário:

Gaivota Maria disse...

Tenho saudades de um PM que gostava de mulheres. E nenhuma o acusou de falta de respeito. Venha ele até por isso mesmo. Talvez por essa razão ele se tenha desencontrado com os boys do partido deles e até dos outros