terça-feira, 22 de março de 2011

Artur Agostinho

1920-2011

1 comentário:

Anónimo disse...

Envelhecer é cultivar adeuses
e empobrecer em cada despedida.

Os afetos morrendo com os mortos.

Lembrar é praticar necromancia.

O que fazer de tudo o que já foi,
mas fica latejando em nossa vida?

É o incurável câncer da saudade:
o que passou matando o ainda vivo.


Valter Borges