sexta-feira, 4 de março de 2011

gestores de qualidade... a receber bonús.

Metro, Carris, CP e Fertagus transportaram mais pessoas em Janeiro enquanto na Ponte passaram menos cinco mil carros por dia. A Carris transportou 20,6 milhões de passageiros, ou seja, mais 388 mil pessoas que em Janeiro de 2010 (dados do Jornal Economico). Talvez devido ao susto provocado por aquele aumento de passageiros os brilhantes gestores da Carris decidiram extinguir seis carreiras de autocarros a partir de sábado, “no âmbito do processo dinâmico de ajustamentos da oferta à procura”. Além disso a transportadora vai suspender duas carreiras ao fim-de-semana, encurtar o percurso de outras cinco e limitar o funcionamento de uma carreira às horas de ponta (pode ler-se no Jornal Público). É este o tipo de gestão e de gestores de Empresas Publicas com que este governo e os partidos do centrão oferecem em troca dos “votinhos” do "povo imbecilizado e resignado, humilde e macambúzio”. Pense nisso da próxima vez que os tiver que eleger... se antes não lhe perderem o numero de eleitor.

Sem comentários: