domingo, 13 de março de 2011

a democracia que a minha geração não percebeu!

... em Lisboa, por volta das 15h25, fez-se um estranho silêncio na marcha, quando um grupo de cerca de 20 jovens de cabeças rapadas e bandeiras negras chegaram à manifestação. Questionados pelos jornalistas sobre que movimento representavam, limitaram-se a dizer: "somos nacionalistas”. Este grupo acabou por entrar na coluna da manifestação sem problemas. Pouco a pouco a minha geração que de cravo na ponta da G3 fez o 25 de Abril (e o de Novembro) foi eliminando estas formas de estar a que chamámos de "fascismo" de direita. O nosso medo do retorno era grande e sobre isso, politicamente correctos, os excluimos. Até os legislámos! A "geração à rasca" perdeu-lhes o medo. A "geração à rasca", meus netos, deu-me ontem uma lição de liberdade. A mim que pensava que liberdade sabia tudo. Parece que o meu país lhes fica bem entregue. Bem-Hajam.

1 comentário:

Gaivota Maria disse...

Só espero que se mantenha este espírito de ontem. Em Lisboa também aparaceram monárquicos que justificaram a presença. Experiência de rua temos nós. Aprendamos a ter a capacidade de convívio dos nossos netos. E guardenos a lição de ontem como uj belo momento da nosso estar neste país