quarta-feira, 23 de março de 2011

nem quero acreditar: ficámos gregos!

O défice orçamental de 2010 está em risco de ser corrigido, ultrapassando claramente o valor inferior a 7% que tem sido propagandeado pelo Governo, furando a meta prometida ao País, à Comissão Europeia e aos mercados de dívida que nos emprestam dinheiro.
A dúvida sobre as contas públicas portuguesas vai além da questão da contabilização do impacto financeiro de dois mil milhões de euros da nacionalização do BPN e justificam as dúvidas do Eurostat, que está em conversações com o Instituto Nacional de Estatística sobre o assunto
Em causa estão também os gastos com as empresas públicas de transportes que não têm contratos de gestão com o Estado.

Percebe-se assim que não foi a possivel queda do governo que provocou hoje a subida dos juros. Foi, isso sim, a gregarização da nossa contabilidade pública.
Esta gente que ser responsabilizada. É altura de acabarmos com os salazarentos "brandos costumes"!

Sem comentários: