segunda-feira, 26 de julho de 2010

Verão Quente

É preciso vir para a rua, para as praças, fábricas e escolas exigirmos que Portugal tenha a mudança que todos os portugueses merecem”. Alberto João Jardim
passou muito tempo desde que, no Quente Verão de 75, se murmuravam destas coisas ou algo parecido com isto.
os anos que já passei e o que deles retirei, fazem-me saber que um coro de vozes indignadas irão clamar contra o autor.
não sei quem iniciou há 35 anos, nem quem vai indignar-se.
duvido até que a história se repita.
Mas sei que desta vez não haverá "muralha d'aço" e os indignados, virada a casaca, lá estarão, num novo novembro, na linha de partida para ocupar os lugares que agora ocupam...

Sem comentários: