quinta-feira, 29 de julho de 2010

a maior crise de sempre...

O Sindicato dos Magistrados do Ministério Público considera que o Ministério Público, devido aos últimos desenvolvimentos do caso Freeport e a outras situações, «atravessa, provavelmente, a sua maior crise de sempre». Afirmações que surgem no dia em que o jornal Público revelou que os procuradores titulares do caso Freeport quiseram ouvir o primeiro-ministro, mas que os prazos impostos pela hierarquia do Ministério Público para o fim do processo não permitiram que José Sócrates fosse interrogado. de imediato, O Procurador Geral da República decidiu ordenar a curto prazo a realização de um inquérito «para o integral esclarecimento de todas as questões de índole processual ou deontológica» que o processo Freeport possa suscitar. Mas afinal Pinto Monteiro impôs ou não prazos para se concluir o processo? Cinco ou seis anos não terão sido tempo mais que suficiente para ouvir Pinto de Sousa?
a maior crise de sempre? Tretas! Para os tótós engolirem...

1 comentário:

XYNTIA disse...

"Cinco ou seis anos não terão sido tempo mais que suficiente para ouvir Pinto de Sousa?"

Seriam até tempo a mais, caso todo o processo não se tivesse desenrolado ao ritmo horário de funcionário público!