sexta-feira, 30 de julho de 2010

atrás do líder… do PP

10.12.2008 Paulo Portas, visitou a Santa Casa da Misericórdia do Barreiro e realçou o papel das Misericórdias na actualidade “que às vezes fazem verdadeiros milagres para conseguir prestar socorro social às pessoas e estão a ter obviamente mais procura porque há maior pobreza”, sublinhou. 25.08.2009 São estas instituições que tornam o país mais justo, ou menos injusto, muito mais do que muitas vezes o centralismo do estado” disse Paulo Portas, na Santa Casa da Misericórdia de Aldeia Galega da Merceana, e afirmou também “Vi aqui uma enorme conjugação de boa vontade competência e eficácia, o que é muito bom para se conseguir atingir bons resultados do ponto de vista social”. 30.07.2010 "Porque é que o Governo português acha que é melhor gastar no rendimento mínimo do que investir na relação com as misericórdias, que chegam a quem é pobre e que lhe podem fazer em 13 hospitais mais operações, mais depressa a mais doentes, reduzindo as listas das esperas", questionou Paulo Portas. Demasiado pequenos para puderem ter ideias, no mínimo, deviam proceder ao seu registo comercial e depois cobrar, aos demasiado grandes, as royalties a que tem direito. Caso contrário sucede isto:
30.08.2010 Após um encontro com o presidente da União das Misericórdias, Pedro Passos Coelho frisou ainda que «não podemos permanecer na exiguidade de meios de financiamento com que cada vez mais o Estado se vai deparar». Passos Coelho entende que o «combate à pobreza e à inserção social» não pode depender apenas da intervenção pública, tendo que haver uma «multiplicação os meios de integração». copy paste

Sem comentários: