sexta-feira, 23 de julho de 2010

Novo estatuto não agrada aos alunos quebra-vidros

"O novo estatuto prevê que os alunos tenham de pagar o material que estragam. Isto é pedagógico? Não é. Se um aluno partir um vidro e for obrigado a pagá-lo, no dia seguinte parte outro e dois dias depois outro ainda. Porque a obrigação da escola não é castigá-lo, mas explicar-lhe por que é que não deve andar a partir vidros", comentava ontem, indignado ao "jornal público", Luís Encarnação, um dirigente associativo e estudante, o novo Estatuto do Estudante.

1 comentário:

Gaivota Maria disse...

Vozes de alunos destes não deveriam chegar ao céu