segunda-feira, 26 de julho de 2010

Passos perdidos

O economista relativo ficou muito contentinho por ter levado muita pancada da esquerda. Assim se vê, diz o homem, que o PSD é muito diferente do PS e nunca mais alguém se atreverá a dizer o contrário. Pois é.
... mais por António Ribeiro Ferreira no Correio da Manhã Bolas, até aqui estava convencido que estava sozinho na apreciação que fazia ao PPC. Aquilo eram apenas reclames que também serviriam para vender uma qualquer extinta pasta medicinal. Aquilo era apenas pose de "tony silva" para engatar velhas solteironas, novas casadoiras e pró-boys para as galpes e as pêtês. Aquilo é igualzinho ao ainda primeiro-ministro que a publicidade de 2005 nos vendeu: uma mão cheia de nada. E já se viu o resultado, melhor, ainda não se viu, mas começa a sentir-se... Confesso que embalado nas doses massiças de propaganda e publicidade ainda lhe fui na conversa. O inginhero ainda me enganou e este economês vai enganar muitos (dizem os sondadeiros) mas, já há dois que não lhe vão na conversa, não é mau. Um dia seremos muitos.

Sem comentários: