sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

também tu...V?

Teixeira dos Santos, em entrevista à RTP, comentou: "Com certeza que fui surpreendido pelo défice de 9,3%" em 2009". O ministro das Finanças admitiu ter sido surpreendido pelos valores do défice face ao PIB: "A quebra da receita não era esperada. Em Outubro fui confrontado com a quebra da receita fiscal, o que nos permitiu projectar a quebra na receita fiscal total". ionline Vítor Constâncio confessou que ficou surpreendido com os 8,3 (?) por cento de défice estimado para este ano, frisando «que ninguém esperava este número» e avisou que o que aí vem vai ser ainda mais difícil do que o caminho que foi feito até agora, porque «Para se atingir um défice inferior a três por cento em 2013, vai ser um caminho mais difícil. Já há uns tempos eu tinha sublinhado que iam ser necessárias novas medidas e isso agora reforça-se. Isto significa que sobretudo em 2011 vai ter de ser feito um esforço muito significativo de redução do défice orçamental». tsf
Valter Lemos, o secretário de Estado do Emprego depois de conhecer os números do desemprego divulgados pelo Eurostat, considerou que não há motivos para alterar as previsões que o Governo faz quanto ao desemprego para este ano, 9,8 por cento, avisando que os números do Instituto Nacional de Estatística (INE) ainda não saíram... Segundo dados do Eurostat a taxa de desemprego aumentou em Portugal no mês passado para os 10,4 por cento, registando uma subida de uma décima em relação a Novembro. «A previsão mantém-se. Não vejo que estes números invalidem minimamente a meta dos 9,8 por cento prevista no cenário para 2010», acrescentou o secretário, frisando que não encontra qualquer contradição nos números. tsf esta é a gente que nos governa...

Sem comentários: