sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Sócrates recusa acordo com CDS...

O primeiro.ministro gritou, na reunião quinzenal na AR, que não chegou a acordo com o CDS-PP nas negociações prévias do Orçamento do Estado por causa da exigência dos centristas em reduzir 50 por cento o Pagamento Especial por Conta e aumentar as pensões mínimas.
«Então nós íamos dar bons sinais aos mercados aumentando pela segunda vez e de forma extraordinária as pensões mínimas? Então o que é que um analista pensaria disso? Tamanha incoerência». Sol
E o cds/PP ainda irá abster-se?
Pinto de Sousa terá então razão para dizer "Tamanha incoerência!"
...e o povinho irá perceber o que lhe fazem pelas costas adentro?

Sem comentários: