quarta-feira, 3 de novembro de 2010

«Portugal não precisa de assistência nem ajuda»


O primeiro-ministro foi à entrevista na TVI.
Prevejo que teremos a breve prazo:

- a antecipação da distribuição de dividendos, anunciada pela PT, os accionistas não irão pagar 260 milhões de euros em impostos;
- a noticia que o TGV não vai avançar (e ainda bem);
- uma “reformulação” do governo no sapatinho;
- muitos funcionários públicos a começar a procurar outra forma de sustento;
- a informação que a “derrapagem” dever ser a pior da nossa história e a que nossa divida vai aumentar no próximo ano e
- o FMI, que já tem as malas preparadas para aterrar na Portela.

1 comentário:

Gaivota Maria disse...

Aguardo a essa aterragem. Pelo menos tenho a esperança que virá alguém que não tem boys só tem patrões que o podem penalizar