terça-feira, 2 de novembro de 2010

afinal os juros agravaram-se para 6,15%

O juro das Obrigações do Tesouro a 10 anos sobe para os 6,151%, o valor mais elevado desde o passado dia 13 de Outubro, mantendo a tendência de subida dos últimos dias. O Deutsche Bank, que diz esperar uma "troca de palavras violenta" entre o PSD e o Governo na discussão do Orçamento desta manhã, publicou ontem, numa nota de análise, que o acordo sobre o Orçamento evitou o pior, mas alerta que "alguns pormenores ainda têm de ser definidos e as notícias vindas de Lisboa devem continuar a causar volatilidade nos mercados durante algum tempo". Isto apesar do acordo alcançado entre o Governo e o PSD para viabilizar o Orçamento do Estado que muitos comentadores e comentadeiros consideravam essencial para baixar as taxas de juros que temos que pagar para que nos emprestem o dinheiro que precisamos para sobreviver.
Mais cedo ou mais tarde todos iremos perceber aquilo que está escondido na noticia (apesar de, cada vez em maior número, muitos de nós o sabermos), e que é a falta de confiança internacional neste ainda primeiro-ministro e neste governo que ele já não dirige.

Sem comentários: