domingo, 7 de abril de 2013

Os “velhos”, os “jotas”, os "tês" e os "cês"...

Com algumas irritantes excepções dos que olham a Democracia como um campeonato de futebol, aos pensionistas e reformados não se aplicam partidarismos!
Na maioria dos casos foram ensinados a pensar, a interpretar. Não perderam a memória, viveram tempos dificeis e esperavam que dos partidos "viesse quem viesse".
Teriam um fim de vida confortável. Essa vida e o merecido descanso iriam ser o seu partido.
Acabo de ouvir a homilia do TóZero (transmitida em todos os canais porque para eles não existe lei da concorrencia!) repetir os soundbites que habituais, mas fixei um: Quem criou a situação que saia dela!
Interpretei que se estava a referir ao "comentador" que o Relvas admitiu na tv, mas pareceu-me que os fieis beatos e os acólitos presentes entenderam que ele se dirigia ao seu "senhor primeiro-ministro"!
Como tenho memória lembrei-me do retornado estudante de filosofia e do nosso dinheiro que ele, outros e o acima citado diacono, derreteram em obras que podiam ficar para outras épocas após petroleo do Beato.
Acabei a pensar: Que mal é nós teremos feito para ser-mos castigados com estes jotas que nem esta, nem outra, letra merecem para os classifircar-mos?
...e se julgam que a foto não tem nada a ver com texto, enganam-se!

Sem comentários: