terça-feira, 9 de abril de 2013

Ó piple: o ké kisto nus intressa?

As tropas portuguesas, em apenas quatro horas de batalha, perderam cerca de 7.500 homens entre mortos, feridos, desaparecidos e prisioneiros, ou seja mais de um terço dos efectivos, entre os quais 327 oficiais. Foi na Batalha_de La_Lys, que marcou a participação de Portugal na Primeira Guerra Mundial, quando os exércitos alemães, provocaram uma estrondosa derrota às tropas portuguesas, constituindo a maior catástrofe militar portuguesa depois da batalha de Alcácer-Quibir, em 1578. Faz 95 anos. Talvez apareça uma tímida notícia na “opinião publicada” que temos, mas só amanhã, porque os pmjornalistas que temos não o leram no “resumo” da disciplina História, levam tempo a consultar o Google e não lhes fez parte do curso de playstation. …
e prontes já dzabafei bué!

Sem comentários: