sábado, 2 de junho de 2012

tudo como dantes...

As últimas contas da Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO) apontam para que o défice possa ter atingido os 7,4 por cento do PIB, um valor que fica ligeiramente abaixo dos 7,72 por cento do PIB divulgados pelo INE pouco depois da vitória eleitoral do PPD-PSD. NM./Lusa

Há apenas um ano a meta do défice orçamental de 5,9 por cento acordada com a тройка pelo Governo do Pinto de Sousa que, antes, no Orçamento do Estado para 2011, o fixara em 4,6 por cento, parecia cada vez mais uma miragem.
Para atingir aquela meta o “novo” Governo PPD-PSD/CDS-PP recorreu ao mesmo mecanismo que já fora utilizado no ano anterior pelo seu antecessor minoritário socialista (fundos de pensões da Portugal Telecom para a Caixa Geral de Aposentações), mas desta vez com fundos de pensões da Banca a passarem para a Segurança Social.
E assim, a coligação de direita, conseguiu colocar défice da contabilidade nacional nos 4,2 por cento, bem melhores que os 5,9 por cento pretendidos pelo triunvirato para 2011.
Para 2012, o Orçamento PSD-CDS foi duro, com aumentos dos vários impostos e enormes cortes na despesa, em especial os dos subsídios de férias e de Natal dos funcionários Públicos e dos Pensionistas. Contudo parece que as medidas tomadas não estão a resultar.
As vendas chinesas das nossas “jóias” EDP e REN ainda não chegam para o equilíbrio do défice deste Orçamento e a maioria liberal, mesmo com oposição interna dos democratas cristãos, preparam-nos para nos despedirmos da TAP, da ANA e da RTP. Neste caso as “visitas” em catadupa de uma série de vip’s da europa parecem indicar que querem evitar que as “vendamos” a asiáticos. A história, que cada vez menos conhecemos, indica-nos caminho contrario: da “europa”, próxima ou distante, nunca nos veio nada de bom.
Mas não parece que mesmo vendidas as últimas “jóias”, se consiga o equilíbrio orçamental esperado ou exigido pela тройка.
Tudo como dantes...
Que mais nos irá acontecer ?

Sem comentários: