sábado, 18 de dezembro de 2010

os ricos a quem pagámos

a noticia: Desde a entrada em vigor das novas regras, o Governo já cessou a prestação a 8321 agregados com rendimento mínimo, o que permitiu uma poupança de 1,7 milhões de euros. 22 famílias tinham mais de 100 mil € no banco, lê-se no Correio da Manhã. o diálogo: "Em quatro anos o governo aumentou o salário mínimo em 10%. No governo do dr. Portas cresceu zero. Tirámos 230 mil pessoas da pobreza e no seu tempo, o senhor dormia descansado. Você é perseguido pelo seu passado", dizia Pinto de Sousa. "E você é perseguido pelo seu presente", respondeu-lhe Portas. "O Rendimento Mínimo Garantido transformou-se num modo de vida insultuoso para os portugueses que toda a vida trabalharam de sol a sol". a conclusão: O "diálogo" foi em Setembro de 2009. Os valores, referidos na noticia, estão desactualizados, na realidade podiamos ter poupado mais de 200 milhões se estes politicos não tivessem usado o nosso dinheiro para comprar os votos que os elegeram. Portas podia ter "adquirido", sem crise, os quatro submarinos, desejados por Guterres que instituiu o subsidio, que tornou "ricos" muitos que dele beneficiaram, sem conseguir acabar com os pobres.

Sem comentários: