quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

a Marinha Grande já não tem trabalhadores

Lá por 19 de Setembro de 1932, estávamos ainda em Ditadura Militar e o Estado Novo viria um ano depois, é criado o Fundo e o Comissariado do Desemprego.
Os 2 % (dois por cento) que os trabalhadores descontavam foram motivo de contestação e uma das origens da sangrenta Grande Greve do Trabalhadores da Marinha Grande em Janeiro de 1934. Aquele valor viria a ser reduzido para 1% e os empregadores passariam a descontar 2%. Estávamos em 1943.
Em Setembro de 74, Vasco Gonçalves e Costa Martins procedem à extinção do Comissariado, mas os descontos são mantidos e integrados Previdência Social.
Em 14 de Dezembro de 2010, entre as cinquenta medidas para a EU ver, aparece um Fundo de Despedimentos, o nome diferente que a imaginação desta gente que nos desgoverna lhe dá é "de Financiamento"... mas os descontos serão, no minimo, idênticos aos do Fundo de Desemprego porque as contas estão feitas desde 32 e as Novas Oportunidades não “os” ensinaram a fazer outras. Um novo Comissariado deverá ser criado, para mais uns boys&girls, com o actualizado nome de Instituto.
Acontece que a Marinha Grande já não tem "trabalhadores"
…e 18 de Janeiro está longe.

Sem comentários: