domingo, 5 de dezembro de 2010

mais excepções e adaptações ?

Altos quadros do Estado que já acumulam ordenado e pensão não são abrangidos pela proibição dessa regalia, lia-se no Correio da Manhã.
Mas o ainda secretário de Estado da Administração Pública, Castilho dos Santos, veio hoje, num Domingo, garantir que a regra que impede a acumulação de pensões e salários se aplica a todos os funcionários públicos, que serão obrigados a optar entre as duas remunerações. «Não há qualquer excepção à regra de acumulação. Sobretudo aplica-se às actuais situações de acumulação. Ou seja, aquelas pessoas que estavam hoje a beneficiar da autorização para acumular terão de fazer agora uma opção, a partir do momento em que entra em vigor o decreto-lei, que aguardamos publicação em breve», afirmou. sol
Ora bem, tinha que haver um truque!

Sem comentários: