domingo, 4 de abril de 2010

«obscenos»

«Em fase de enormes dificuldades e de exigência de sacrifícios aos portugueses, é incompreensível como se atingem estes valores remuneratórios. É uma imoralidade!», refere o ex-ministro de António Guterres e ex-líder parlamentar do PS, numa nota colocada este domingo no seu site. António José Seguro reiterou esta posição e observou ainda que a EDP é a empresa mais endividada do mercado de capitais português com 14,007 mil milhões de euros (mais 117 milhões do que em 2008). TSF Obviamente não tenho nada contra os proventos daqueles que usando o seu próprio património criaram enorme riqueza pessoal e, simultaneamente, trabalho e emprego para com os seus concidadãos. Não esqueço que estes, directa e indirectamente, também contribuem para a riqueza nacional. Mas quando olho para quantos apenas fazem especulação e nada produzem para o bem-comum ou para aqueles que usando o nosso bem-comum ousam locupletar-se com os milhões que deviam ser-nos devolvidos nestes tempos de crise, mais que obsceno, acho-o criminoso.

Sem comentários: