segunda-feira, 5 de novembro de 2012

alguém está a gozar com a gente…


O secretário-geral do PS recusou hoje assumir responsabilidades na execução dos cortes de quatro mil milhões de euros nas funções do Estado, dizendo que esse objectivo para 2013 e 2014 vincula apenas o Governo e a troika.

De acordo com o Seguro, citado pela tsf, «deve ser o Governo e a troika a encontrarem a resposta para o problema que eles próprios criaram e negociaram».

Sem comentários: