segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

A "bem da nação": o contributo da ASAE

A comercialização de produtos - como o mel "caseiro" e o doce da avó - sem o devido registo é "uma irregularidade" que a ASAE garante seguir e, assegura o Jornal Público, já deteve 100 pessoas nesta actividade.
como o custo de um registo comercial é superior ao valor do produto artesanal, vamos perder mais um pouco do muito pouco que resta da nossa tradição e cultura. A"bem da nação" claro...
triste!

Sem comentários: