quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Auditoria revela que todas as carreiras do Grupo Transtejo são deficitárias

O grupo Transtejo, formado pelas empresas Soflusa, responsável pela ligação entre Barreiro e Lisboa, e pela Transtejo, responsável pelas restantes ligações fluviais, encontrava-se no final do ano de 2009 em falência técnica. Todas as carreiras do grupo eram naquele ano “economicamente deficitárias”, com os défices operacionais gerados por passageiros a ascenderem a 0,29 euros na carreira de Cacilhas, 0,65 euros na carreira do Barreiro, 1,96 euros na carreira do Seixal, 3,09 euros na carreira do Montijo e 4,83 euros, na carreira da Trafaria. Para capitalizar as duas empresas, individualmente, e repor os respectivos capitais sociais perdidos eram necessários 167,4 milhões de euros (143,6 milhões na Transtejo e 23,8 milhões na Soflusa), refere a auditoria. A principal recomendação dos auditores, a fusão das duas empresas, ainda não foi respeitada. TRANSTEJO Mesa da Assembleia-geral Presidente - Dr. António Manuel Veiga dos Santos Mendonça Mendes Vice-Presidente - Dr. Félix do Nascimento Esteves Secretário - Dra. Tânia Rodrigues do Nascimento Conselho de Administração Presidente - Eng. João António da Silva Pintassilgo Vogal - Dra. Maria Elisa Silva Saloio Vogal - Dr. Isidro Durão Heitor Conselho Fiscal Presidente - Dra. Maria Teresa Figueiredo Alves Carvalho Vogal - Dra. Alexandra Maria Brito Carvalho Vogal - Dr. Carlos Lipari Garcia Pinto Vogal suplente - Dr. Carlos Alberto Dores Costa SOFLUSA Mesa da Assembleia-geral Presidente: Contra-Almirante ECN António Balcão Reis Secretário: Dr. Raul Matias Martins Conselho de Administração Presidente - Eng. João António da Silva Pintassilgo Vogal - Dra. Maria Elisa Silva Saloio Vogal - Dr. Isidro Durão Heitor

Sem comentários: