quinta-feira, 28 de outubro de 2010

"Estamos hoje mais perto da viabilização do Orçamento"

O ainda primeiro-ministro, afirmou à chegada a Bruxelas que “o Governo não deixará de fazer aquilo que lhe compete, um último esforço” para conseguir a aprovação do Orçamento do Estado para 2011. “Lamento que as negociações entre o Governo e o PSD não tenham concluído por um acordo, mas a verdade é que as posições se aproximaram. E eu julgo, como julgo também que é esse o sentimento de todos os portugueses, que é preciso mais um esforço para obter um acordo. E o Governo não deixará de fazer esse esforço”, afirmou. publico Pedro Silva Pereira falava no final do Conselho de Ministros, depois de ter sido confrontado com o facto de Governo e PSD terem rompido as negociações na quarta-feira, no Parlamento, por causa de uma divergência entre despesas e receitas que vários analistas consideraram reduzida. Usando uma expressão enigmática, Pedro Silva Pereira quis sublinhar que está confiante que o Orçamento do Estado de 2011 vai ser aprovado. «Às vezes as aparências iludem e o Governo está, por isso, neste momento confiante na possibilidade de aprovação do Orçamento, porque a verdade é que ao longo deste processo aconteceram aproximações de ambas as partes», verberou. tsf O líder do PSD que falava à saída da mini-cimeira do PPE afirmou que "é natural que os países estejam preocupados com aquilo que se passa em toda a Zona Euro", mas garantiu que "não houve nenhuma pressão sobre o PSD relativamente a essa matéria". Passos Coelho escusou-se a fazer comentários sobre "a situação que se está a viver em Portugal em matéria orçamental" limitando-se a dizer que tem estado "em contacto com Lisboa " e que "não há desenvolvimentos assinaláveis". dn
esta gente não tem vergonha?
Ou os ares de Bruxelas vira-os do avesso...

Sem comentários: