terça-feira, 19 de outubro de 2010

595,5 M€ em «despesas supérfluas»

Cecília Meireles, deputada democrata-cristã, propôs hoje um corte de 595,5 milhões de euros nas despesas do Estado como consultadorias, publicidade ou transportes do Estado previstas para 2011, afirmando que assim seria possível «menos sacrifício dos contribuintes». «Numa altura em que estamos a pedir sacrifícios aos portugueses em geral, o CDS acha que deve ser pedido um esforço muito maior ao Estado para que possa haver por um lado mais consolidação orçamental e por outro lado menos esforço para as famílias», afirmou. diário digital mas, Manuel dos Santos, secretário de Estado do Orçamento, considerou que 53 milhões de euros que o Estado prevê gastar em 2011 em pareceres, estudos e consultadoria são despesas «absolutamente essenciais» e estarão cativadas em 40 por cento. diario digital
Isto é,
este membro do ainda governo, justifica aqueles valores com a incapacidade dos funcionários públicos de exercerem as funções para que foram contratados... ou será que esses contratos não englobavam "funções" ? Mesmo assim,
pelas contas da deputada, ficarão ainda para justificar qualquer coisa como 542,5 milhões de euros...

Sem comentários: