terça-feira, 26 de abril de 2011

Câmara de Matosinhos compra, a prestações, os estádios do Leça e do Leixões

A Câmara de Matosinhos, de maioria Socialista, irá comprar o estádio do "Leça" por 1.380.000 euros, à Parvalorem, uma empresa comparticipada pelo BPN, a quem aquele clube pedira um empréstimo de quase dois milhões de euros. A autarquia propõe-se pagar o equipamento em 60 prestações mensais (cinco anos) até ao montante máximo de 27.500 euros cada.
O estádio do Mar será pago ao "Leixões" e custará à câmara 4.980.000 euros. O clube recebe 750 mil euros mais 30 mil euros das acções que o município possui na SAD leixonense. Seguem-se depois 120 prestações (10 anos) de 35 mil euros.

Pergunto-me se esta "autarquia", ou estes autarcas, entendem o esforço que os portugueses terão que fazer para cumprir as metas da auteridade que nos vão ser impostas?
Este endividamento será integrado nas "contas da tróica" que nos governa ou ficará "um esqueleto no armário"?
Que raio de gente é que colocou esta gente foleira como autarcas? Saberão que a divida da "camarazinha", no final de 2010, era de 184,3 milhoes de euros (tanto quanto vale o falido BPN) e estarão dispostos a pagar as derramas que lhes vão ser exigidas ou nem sequer sabem o que é isso?
Sem dúvida uma autarquia que merece entrar já na lista das instituições a extinguir!

1 comentário:

Gaivota Maria disse...

Eu julguei que o leça já acabara. Aliás ouvi falar num projecto no local do estádio para um condomínio. neste momento não sei para quem. Quanto ao Leixões esse existe, é um ícone, mas não sai do sítio. Mas que o Guilherme Pinto com isto vai dar uns votos ao Sócrates, vai