segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

6 euros por ano e por cabeça...

O primeiro troço da Alta Velocidade ferroviária portuguesa vai custar em pagamentos fixos do Estado à concessionária, 61 milhões de euros por ano, em média. Segundo os valores apresentados pelo Governo, que adjudicou no sábado ao consórcio Elos (Brisa e Soares da Costa) o troço Poceirão-Caia, na fase de exploração (2014-2049) haverá um pagamento em média de 45 milhões por desempenho e de 16 milhões pela manutenção (pagos pela Refer) da infra-estrutura. A somar a este valor estará ainda a componente de tráfego, que só pode ser calculada quando o projecto estiver em funcionamento e que será a diferença entre o tráfego real e o tráfego de referência que foi estabelecido no contrato. JC

Sem comentários: