terça-feira, 17 de novembro de 2009

Desemprego e PIB aumentam

As previsões do anterior e actual Governo para 2009 apontavam para os 8,8 por cento, mas a taxa de desemprego em Portugal atingiu, segundo o INE, os 9,8 por cento no terceiro trimestre de 2009, o que representa um agravamento de 0,7 % face aos 9,1 por cento observados no trimestre anterior. A relação com o mesmo intervalo de tempo, Julho a Setembro de 2008, mostra que o agravamento foi de 2,1 por cento num ano.

Interessante verificar que a partir de 2001 o aumento de desempregados foi sempre crescente, tanto quanto a prática dos "prémios de Gestão", a grande inovação que, no inicio do século, importámos. Uma curiosa coincidência.
Outra curiosa coincidência é que imediatamente antes e a seguir, quer o INE, quer o BdP avançam com a boa novidade que irá permitir "as boas noticias da excelente governação":
A economia portuguesa deverá sofrer uma contracção de 2,7 por cento em 2009, anunciou esta terça-feira o Banco de Portugal, instituição liderada por Vítor Constâncio, melhorando a sua expectativa para o Produto Interno Bruto (PIB) em 0,8 pontos percentuais desde a última previsão. TSF
Seguramente que esta boa irá "tapar" a anterior.
O que é que interessa que a economia contraia tanto quanto o desemprego dispara?
Quem é que quer más noticias...quando o sr.Pib engordou 0,8 % ?

Sem comentários: