quarta-feira, 22 de setembro de 2010

medidas adicionais de "controlo da despesa pública"

O Governo, que fará tudo o considere necessário para cumprir os seus objectivos, “poderá ser obrigado a avançar com medidas adicionais de controlo da despesa pública antes do final do ano para assegurar que as metas do défice são cumpridas”. Isto é, o secretário de Estado do Orçamento, Emanuel dos Santos, usa a linguagem hermética para grande parte dos portugueses não perceba o que se segue no “socrático esforço patriótico”. Antes o chamado ministro das finanças tinha usado igual terminologia após ter recebido europeias instruções. Mas os socialistas Murteira Nabo e Hasse Ferreira foram encarregados de traduzir-nos aquelas governamentais expressões sem comprometer a política de propaganda governamental. Para um, o corte do subsídio de Natal é a medida mais "imediata e eficaz" para alcançar estes objectivos, para o outro, é necessário avançar com a redução dos salários da função pública. Tudo leva a crer que se avançarão as duas medidas e considerando inexistente coragem de Pinto de Sousa o que não se sabe é quem e quando irá fazer-nos tal anuncio. Para já socialistas de 2ª linha e agencias de propaganda vão lançando "as biscas" para nos preparar para o inevitável...

Sem comentários: