sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

juros a acrescentar à divida… ???


O PSI20 fechou a ganhar 0,46% para 6.116,86 pontos.
O Estado reduziu, em Janeiro, 332 milhões de euros o montante dos pagamentos em atraso (dívidas há mais de 90 dias), sobretudo devido aos pagamentos aos hospitais.
As Finanças arrecadaram 2.681,7 milhões de euros em receitas fiscais em Janeiro deste ano, mais 2,4% em relação ao mesmo mês do ano passado.
O consumo privado desceu em Janeiro e acumula mais de dois anos consecutivos de quedas mensais, enquanto a actividade económica completou 23 meses consecutivos em baixa.
A fábrica da PSA Peugeot Citroën de Mangualde vai reforçar a produção para 285 veículos por dia e criar 300 postos de trabalho para responder ao aumento das encomendas.
O preço da gasolina deverá ficar cerca de um cêntimo por litro mais caro na próxima semana, enquanto o gasóleo deverá descer meio cêntimo.
As despesas com subsídio de desemprego cresceram 33% em Janeiro face ao mês homólogo e as receitas de IVA recuaram 4%.
O ministro dos Negócios Estrangeiros apelou hoje aos Estados-membros da União Europeia para que dêem o seu aval ao pedido português de extensão do prazo de pagamento dos empréstimos internacionais.
Portugal terminou o ano passado sem défice externo.
O Governo admite apresentar Orçamento Rectificativo para aplicar 800 milhões de euros em cortes na despesa do Estado.
A Comissão Europeia reviu em alta a estimativa para o desemprego em Portugal, que este ano deve crescer para 17,3% e piorou a sua previsão para a economia portuguesa para 2013, esperando uma contracção em 1,9% do PIB.
O plano estratégico de desenvolvimento do porto de Lisboa inclui um terminal de cruzeiros, um novo terminal de contentores na Trafaria e uma nova marina.
O Conselho de Ministros espanhol aprovou um pacote de medidas e alterações legislativas que pretendem estimular a concorrência no sector dos combustíveis.
A economia da zona euro vai contrair 0,3% este ano em vez de crescer 0,1% como previsto em Novembro.
O ministro das Finanças francês irá solicitar a Bruxelas o adiamento, em um ano, da meta do défice orçamental definida para 2013.

Sem comentários: