sábado, 23 de fevereiro de 2013

a UDP vai a congresso


A União Democrática Popular, o maior partido dos do Bloco da Esquerda, vai a congresso (chamam-lhe Conferencia Nacional Extraordinária).
Diz a moção única em “discussão”: “marxistas também amanhã” e vai mais longe com:

"o partido é “mais coeso, livre e forte quando preserva as suas características identitárias”...
“os revolucionários não devem deixar de participar em todos os fóruns de debate político, de organização de tendência, de debate mais ou menos ecléctico sobre os caminhos do socialismo e da humanidade, mas devem agrupar-se do ponto de vista da produção da teoria revolucionária”…
o défice da Moção A (direcção do Bloco da Esquerda) tem sido, ao longo dos anos, a falta de um procedimento democrático estruturado, organizado e transparente para o debate e a decisão sobre a linha estratégica e os seus protagonistas”…

Dificilmente as “novas gerações”, porque pouco preparadas, entenderão esta linguagem usada pelos estalinistas ou as razões que os levam à recusa da “plataforma Socialismo” que Pureza, Semedo e Louçã propuseram recentemente e que levaram a UDP a este “congresso”, mas os menos novos e politicamente mais atentos sabem que
Dificilmente tudo ficará na mesma!

1 comentário:

Gaivota Maria disse...

Quando foi que eu já ouvi esta: moção única em "discussão"? Voltamos ao PREC?