domingo, 1 de agosto de 2010

«Cortes foram objecto de acordo com PSD»

Dois milhões de beneficiários vão ver as prestações sociais revistas. A Segurança Social vai passar a ter em conta, os salários, os depósitos bancários, as rendas, os apoios à habitação, o valor da casa, as pensões, bolsas de estudo e de formação. Não vão poder rejeitar um emprego ou uma acção de formação e é excluído quem tiver casa própria com valor superior a 250 mil euros e contas bancárias ou acções que ultrapassem os 100 mil euros. A SS terá acesso às contas bancárias e aos dados das Finanças. o diário Público publica hoje uma excelente manchete que diz tudo:
"hoje é dia de os pobres ficarem mais pobres"
socialismos...

Sem comentários: