quinta-feira, 2 de março de 2017

noticias do arraial!

Choveram os foguetes em toda a imprensa a que temos direito porque até o INE confirmava e o Pierre Moscovici certificava !
O ajudante do Presidente, que às vezes chefia aquilo a que chama “governo”, apressou-se escrever um artigo de opinião em que afirmava que “o que propomos é [...] o início de um ciclo virtuoso, assente na melhoria do rendimento e no incentivo do investimento empresarial.”. Mais foguetes e louvores do ex-comentador e dos comentadores no activo!
Mas, não há sol que sempre dure, e vem o Conselho de Finanças Públicas deitar chuva no arraial: “Até certo ponto, houve um milagre”, afirma a presidente do CFP que até é ateia! Teodora Cardoso dúvida da sustentabilidade das medidas que o Governo usou para conseguir reduzir o défice de 2016 para uns surpreendentes 2,1% do Produto Interno Bruto (PIB).
Milagre?
Crispado, Rebelo de Sousa discorda de Maria Teodora: o "Défice saiu do pêlo dos portugueses" afirmou com veemência em defesa do seu governo – e do anterior - mas sem esquecer de lhe dar um beliscão: Milagre! “Milagre, este ano, em Portugal, só vamos celebrar um que é o de Fátima para os crentes, como é o meu caso, tudo o resto não é milagre", disse o Presidente, sublinhando que houve “um esforço muito grande dos portugueses desde 2011/2012” e não "um milagre".
Mas o Costa não gostou, accionou a “tenebrosa”, convocou os súbditos (aqueles, daquela a que temos direito) e, também crispadamente como o seu Chefe de Estado, confundindo Teodora com Passos ou Portas, trovejou: “Acho que é preciso um grande esforço para ter que invocar em vão o nome de Deus para não reconhecer o que é simples reconhecer: o monumental falhanço de todas as previsões do Conselho de Finanças Públicas ao longo do ano de 2016

Sem comentários: