quarta-feira, 30 de outubro de 2013

poupanças e recessão...

este percebeu e tem “memória”:
O nível de poupança atingiu em Dezembro de 2012 o valor mais elevado do séc.XXI.
Segundo dados preliminares, nesse mês as famílias poupavam 11,7% do seu rendimento disponível, percentagem mais elevada desde 1996 e que inverte a tendência de queda progressiva iniciada em 2009.
Isto apesar de “em Dezembro de 2012, mais de metade (53%) das famílias portuguesas admitir ter dificuldades algumas vezes para pagar as contas”.
(a noticia é do jornalista João Moniz no jornal Destak e baseia-se num estudo da Pordata)
 
este não percebeu e tem apenas uma “vaga ideia”:
Cada português gastou menos 760 euros anualmente, num total de 1520 euros apenas nos últimos dois anos. A queda no consumo individual levou a que entrassem menos 7,6 mil milhões de euros na economia nacional entre o segundo trimestre de 2011 - altura da entrada da troika em Portugal - e o segundo trimestre deste ano.
(a noticia é do André Cabrita Mendes no DN/economia e não o estudo em que se baseia)
 
…este povo quase milenar é sábio”!
Apenas se esqueceu de o informar às novas gerações consumistas…

1 comentário:

Gaivota Maria disse...

Boa. Doutor!!!