segunda-feira, 17 de setembro de 2018

o "coiso" e o em “apresentar arma” numa “chegada informal”!


o Costa não sabia que ia ser recebido com todo aquele estadão.
Julgava que era chegar, levantar as malas, ir fazer o check in ao hotel, tomar uma banhoca no jacuzzi, dar uma palmada nas bebidas do frigo-bar que a conta é com os angolanos, papar todos os salgadinhos à mão, ligar à Nanda do fixo, espreitar os canais de tv e pôr o ar condicionado a trabalhar, e só depois já fresquinho ir ter na calma com o pessoal à recepção. (in Jorge Costa no feicebuque)

.
Ao Observador, fonte do executivo esclareceu que esta não foi uma chegada com honras militares, mas sim uma “chegada informal”.
As honras militares, essas, estão previstas para terça-feira, quando António Costa se encontrar com o presidente angolano, João Lourenço, no Palácio Presidencial.
.
claro que o “coiso” e os “coisos do coiso” - habituados, no máximo, “ás honras bombeirais” - não fazem ideia do que são “honras militares”
Basta olhar para os militares em “apresentar arma” para vemos que, só para uma “fonte do executivo” os militares estavam numa de “chegada informal” .

Sem comentários: