segunda-feira, 11 de novembro de 2013

machete e a verdade indizível!

A informação a que temos direito fartou-se de escrever sobre as “escandalosas” declarações, que terão sido inoportunas, mas que são verdadeiras:
- O ministro de Estado e de Negócios Estrangeiros, Rui Machete, afirmou esta segunda-feira à Lusa que referiu apenas "indicativamente e como mera hipótese" um juro de 4,5% para evitar um segundo resgate e que esse limite será determinado pelo Governo.
- O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, disse esta segunda-feira em Lisboa que Portugal "tem uma data marcada para finalizar" o programa de ajustamento e "não uma determinada taxa" de juro.
- O secretário-geral do PS, António José Seguro considerou de “uma enorme gravidade” as declarações do ministro Rui Machete e apelou para que Passos Coelho “ponha juízo” nos seus ministros.
- O líder parlamentar do Bloco de Esquerda considerou esta segunda-feira que o ministro dos Negócios Estrangeiros português deu voz "ao pensamento que preocupa este Governo", que é um "segundo resgate no horizonte de Portugal".
Mas ficámos a saber que imprensa, secretário-geral, ex-jornalista e o líder dos 5%, estão todos de acordo!

Sem comentários: