sexta-feira, 22 de março de 2013

vamos prá quarta…


"Este Governo não cairá porque não é um edifício…” lia-se, em 1845, no “Conde de Abranhos” mas também não sairá com a benzina que caiu em desuso como concluia Eça.
 
Isto é, teremos, destinada ao fracasso, a quarta “moção”, que apenas vai servir para, nos intervalos de futebol, a opinião publicada aumentar audiências e para ouvir deputados exaltados a vociferar para as câmaras das tv’s.
O político Chefe do Estado, subordinado à Constituição, nada pode fazer quanto ao Governo.
O económico-financeiro Presidente, auto-limitado pelos mais de 50 milhões de euros que custam uma eleições, não quer aparecer na história como “aquele” que nos levou à bancarrota a exemplo do outro que usou a “bomba atómica”.
Eventualmente uma grande reprovação do Orçamento pelo Tribunal Constitucional faça o PPD/PSD, obrigar a cair por dentro, este governo onde a geração “mais bem preparada de sempre” tem maioria e primeiro-ministro.
 
Não, não acredito que nada mude! Se isso acontecesse, porque sem assunto, a opinião publicada ficaria reduzida aos telefutebóis e aos tablóides desportivos.

Concluindo: “estamos lixados”!

Sem comentários: