domingo, 17 de julho de 2011

chegou o “passismo”... depois do “barrosismo” e do “socratismo”

O primeiro-ministro anunciou hoje que o Governo vai apresentar até ao final de agosto um conjunto de medidas de contenção para colmatar o "desvio" nas contas públicas "um pouco superior a cerca de dois mil milhões de euros" que é "preciso colmatar". Passos informou que parte da verba necessária será conseguida através da sobretaxa extraordinária sobre o IRS, já anunciada para o subsídio de Natal, e o restante "terá que ser corrigido do lado da despesa".
Parece que chegou a altura de acabar com esta chachada em que semanalmente somos informados de mais um “desvio” e indirectamente avisados que vem ai mais uma “contribuição extraordinária”.
Se existem desvios, de uma vez por todas, digam-nos onde, quando e quem por eles foi responsável, sob pena de deles serem cumplices.

1 comentário:

Gaivota Maria disse...

E que julguem os responsáveis se é que os há. È que começo a ter algumas dúvidas