segunda-feira, 30 de abril de 2018

Está mal !

Está mal !
o nosso Venerando pedir o controlo do Estado sobre uma actividade que trouxe inequívocos benefícios aos consumidores.
Está mal !
O nosso Venerando poderia, por exemplo, mas não o fez, pedir o fim do contingente definido por cada câmara para os táxis que circulam ou poderia reclamar o fim da tabela fixa de preços dos táxis, coisa que os Uber e Cabify não têm.
Está mal !
O Nosso Venerando
em vez disso, pede comissões e taxas mais elevadas sobre as plataformas. Seria interessante ver como concorreriam os táxis com as plataformas no preço.
Está mal !
O nosso Venerando
que, um dia, candidato à câmara de Lisboa, assumiu o papel de taxista, errou na decisão e, pior ainda: 
os fundamentos que usou mostram 
uma tentativa de protecção de um certo modelo de funcionamento de um negócio,
talvez até da sociedade!

Sem comentários: