quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

a confusão entre solidariedade e corporativismo

Entendo perfeitamente a solidariedade expressa por jornalistas e por jornais, rádios e televisões. Quando os nossos são atacados de uma forma tão bárbara e injusta, deve-se exprimir solidariedade e choque.
Mas o que se passou em Paris é mais profundo do que uma ameaça ao jornalismo – mesmo que também o seja. Constituiu um ataque a um dos princípios mais importantes das nossas sociedades: a liberdade de pensamento e de expressão.
A imprensa constitui um dos domínios onde se pratica esse princípio. Mas ele é crucial para todos nós e vai muito para além do jornalismo.

Os tiros que mataram doze franceses hoje constituíram um ataque a todos os que querem viver em liberdade. (por João Marques de Almeida in Tres-Pontos-Sobre-o-Charlie-Hebdo )

Sem comentários: