sábado, 18 de agosto de 2018

ministra a 600M por entrevista?

1. 600 milhões de euros 
Em 17de Janeiro de 2018, na sessão de apresentação das conclusões da 8ª edição do LEME, Ana Paula Vitorino admitiu que a economia do mar em Portugal carece de financiamento e que os “mecanismos financeiros da área governativa do mar vão disponibilizar uma verba total de 600 milhões de euros até ao final da legislatura para financiar projectos na economia azul”. (in Jornal da Economia do Mar)
2. + 600 milhões de euros 
(isto é, já são 1.200 milhões...)
Em 06 de Abril de 2018 o Nuno Miguel Silva  escreve no jornal economico que “ O Ministério do Mar tem disponíveis verbas de 600 milhões de euros para financiar projetos de empresas e instituições consolidadas e de startups na área da economia do mar, economia azul ou biotecnologia marinha.
O anúncio foi assumido esta semana pela ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, na passada quarta-feira, na cerimónia de assinatura de um protocolo de cooperação nestas áreas de actividade entre a Fundação Oceano Azul (da Sociedade Francisco Manuel dos Santos, que controla o Grupo Jerónimo Martins) e a Fundação Calouste Gulbenkian. “ (in Jornal Económico )
3. + 600 milhões de euros 
(isto é, já são 1.800 milhões...)
Em 06 de Abril de 2018, em entrevista ao Ricardo Santos Ferreira do Jornal Económico, a ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, aponta objectivos definidos para se aproveitar o potencial que encerram os diferentes sectores. Para cumprir estes objectivos, estão disponíveis mecanismos que permitem acesso a financiamento da ordem dos 600 milhões de euros. (in Jornal Económico
.
Se foram aplicados não me apercebi! Mas o mais certo é que serem umas “massitas” que o Centeno empresta para “levar às entrevistas e “recolhe-as” para as emprestar a entrevista do que se segue...

Sem comentários: